11 de out de 2013

SAÚDE: Insônia ou estresse? Veja 7 dicas para ajudá-lo na hora de dormir e relaxar




Não me lembro se já compartilhei isso aqui com vocês, mas sofro de insônia há mais de 10 anos. Acho que tudo começou na época da faculdade, lá pelos idos do ano 2000, e a coisa foi só piorando com o tempo. Já me consultei com 3 ou 4 médios. Um atestou que tenho ansiedade demais, prescrevendo-me um antidepressivo diurno e um sonífero de intensidade "média"; em poucos meses, ambos foram perdendo o efeito. Outro médico chegou a dizer que era normal (!), pois meu organismo "precisa de menos sono" que o das demais pessoas.

Em contrapartida, já faz alguns anos que tomo ocasionalmente um sedativo mais forte. E, é claro, acabei me tornando viciado, tanto que esse remédio foi perdendo a intensidade. Aproveitei as férias para tentar me "desintoxicar", mas não tem jeito: sem remédio, meu sono é péssimo, fracionado e breve, acordo de mau humor, etc.

Morfeu, onde estás?
Já tentei inúmeros "exercícios" de relaxamento, mas nada funciona de fato, minha cabeça não para de trabalhar à noite, e minhas pernas se mexem demais (síndrome das pernas inquietas?). Contei carneirinhos, me concentrei na respiração, li livros chatos, coloquei música lenta, etc., e nada. Há ocasiões em que estou com os olhos quase se fechando, aí apago tudo e — puf! — o sono desaparece como por magia.

Seja como for, muitos de vocês talvez tenham mais facilidade para relaxar do que eu, e é pensando naquelas noites mais "irrequietas" que vão aí algumas dicas para ajudá-lo a criar um ambiente favorável ao sono:


O banho quente ou morno — já foi comprovado — ajuda mesmo a criar uma sensação de relaxamento. Além disso, quem não gosta de ir para a cama com cheirinho de limpeza? O fato de seu corpo se aquecer sob uma ducha ou numa banheira e, em seguida, ir se resfriando gradualmente ajuda no processo.


Praticar atividades físicas não é somente bom para se manter em forma fisicamente, é considerado um bom regulador do sono. Mas atenção: nada de se exercitar perto de seu horário de dormir! Isso deve ser realizado, de preferência, pela manhã, quando seu metabolismo está mais acelerado. Mas, caso seus horários não permitam, não faça nenhum tipo de treinamento até 4 horas antes do sono, é a tolerância de acordo com os especialistas. O mesmo vale para ioga ou pilates.


À noite, nada de bebidas estimulantes, que contenham cafeína, como café, mate ou refrigerantes. Aquela sugestão da vovó ajuda, sim: prefira leite morno ou um chá de ervas/flores "calmantes", como capim-limão ou camomila. A bebida alcoólica também engana, pois sua falsa sensação de relaxamento faz com que seu sono seja afetado, pode aumentar a incidência de apneia, por exemplo.


Essa questão é extremamente subjetiva. Somente você pode ter ideia de qual tipo de colchão ou travesseiro lhe dá mais conforto na hora de dormir. Eu fico melhor num colchão duro e com um único travesseiro, mas há quem prefira dormir sobre um colchão de molas, aqueles supermoles, colocar vários travesseiros... Se você anda acordando mal quase todos os dias, já pensou em trocar de colchão?

Ah! O mesmo vale para as condições de luz do quarto. Uns preferem escuridão completa, outros preferem uma luzinha indireta...


A digestão de certos alimentos, sobretudo os mais "pesados", ricos em gordura e carboidratos, pode influenciar negativamente no seu descanso. No jantar, o ideal é fazer refeições leves, porém nada de ir pra cama com fome — isso tampouco irá ajudar. Prefira frutas, iogurtes ou sopas de legumes.


A posição também tem grande influência na qualidade de seu sono. Dormir com a barriga pra cima pode fazer com que a língua se retraia mais e, com isso, há uma obstrução na traqueia. Resultado: apneia do sono ou ronco. Especialistas aconselham deitar de lado, mas equilibrando a coluna com um travesseiro ou almofada entre as pernas, certo?


A aromaterapia também é muito colocada em prática quando o assunto é relaxar. Certos cheiros, como a lavanda, podem até mesmo aliviar o estresse. Use um hidratante ou óleo corporal para isso. Pode até colocar um difusor de ambientes na mesa de cabeceira. Mas se o perfume for muito forte ou adocicado, pode ter efeito contrário. Veja como se sente no dia seguinte e aposte numa fragrância que lhe traga conforto e sensação de aconchego.

Conhece mais alguma?
Se mesmo com essas dicas seu sono for de péssima qualidade, procure uma orientação médica. No meu caso não tive sorte ainda de encontrar um bom tratamento que vá além dos remédios. Já me foi sugerido também o uso de florais e acupuntura. Duas alternativas que estão aí para experimentar...


Nenhum comentário:

Postar um comentário