1 de fev de 2014

DICA: Exposição em São Paulo celebra a reinvenção e a geniosidade de David Bowie


Mesmo quem não gosta muito de suas músicas deve reconhecer que David Bowie foi um dos artistas pop mais interessantes e ousados do século 20. Assim como ele bebeu da fonte de muitas personalidades anteriores, como Dalí, Marlene Dietrich, Warhol, entre outros, Bowie também influenciou dezenas de cantores com sua capacidade de se reinventar a cada projeto, criando inúmeras fases completamente distintas: do enigmático alienígena Ziggy Stardust, nos anos 60, ao glam e ao punk dos anos 70, passando do eletrônico (década de 80), o elegante e eremita roqueiro cool dos anos 90 e agora um ícone de elegância em pleno século 21, com direito a estrelar campanha da Louis Vuitton em 2013.

Falo sobre isso porque, após a bem-sucedida exposição sobre o grande cineasta Stanley Kubrick, o Museu da Imagem e do Som (o MIS), de São Paulo, traz uma mostra dedicada a David Bowie. Originalmente concebida pelo Victoria & Albert Museum, em Londres, no ano passado, a exposição abriu na última quinta-feira, trazendo alguns dos figurinos mais emblemáticos dos quase 50 anos de carreira do cantor/ator.


Peças desenhadas por estilistas japoneses, além de jaquetas e conjuntos usados em turnês lendárias, como a Ziggy Stardust and The Spiders from Mars, ou o terno azul da capa do disco Life on Mars, colagens manufaturadas pelo próprio Bowie e fotografias inéditas, algumas ao lado de escritores e atores famosos, tudo isso estará em cartaz até o dia 20 de abril.

Vale destacar que São Paulo é a segunda cidade a receber a exposição depois de Londres. Antes, ela deu uma passada por Toronto, no Canadá. Veja como comprar os ingressos abaixo. Com certeza vale a pena conferir de perto a evolução do lendário "camaleão do rock", não?


Nenhum comentário:

Postar um comentário