13 de fev de 2014

RESENHA: Super Óleo8 Reparação, da Garnier Fructis


Apesar de a Garnier ter uma linha de artigos gigantesca lá fora (leia-se Europa e Estados Unidos), no Brasil ela é mais conhecida pelos produtos para cabelo, além dos desodorantes. No final do ano passado resolvi testar o consagrado Super Óleo8, que, como o próprio nome nos faz deduzir, possui 8 ações de embelezamento pros fios.

É um produto relativamente novo por aqui — penso que foi lançado no ano passado mesmo — e é mais um aliado para quem sofre com fios rebeldes (também conhecidos como frizz) ou cabelos opacos.

De início, aviso que meus cabelos são oleosos, mas nem por isso fiquei com receio de testar o produto. Digo isso porque no rótulo já é anunciado que é para “todos os tipos de cabelo”. Como utilizo muitos shampoos específicos para mim, percebo que eles acabam dando uma ligeira ressecada ou “armada” nos fios. Portanto, estava mesmo querendo achar algo que pudesse equilibrar isso sem pesar nas madeixas.

Devo confessar que não me arrependi: o Super Óleo8, enriquecido com óleo de argan e camélia, além de perfumar de leve os cabelos (tem um aroma que me lembra baunilha), ele os deixa mais brilhantes e sedosos. Faço, aliás, um outro alerta: eu prefiro passar o produto após o banho, com os fios ainda úmidos; conforme vão secando, eles adquirem esse brilho e maciez mencionados.


Para homens (ou mulheres) de cabelo comprido, é uma ótima opção para pentear, mas já tentei com ele seco e não é a mesma coisa, ao menos não comigo. A cabeleira, em mim, fica com uma aparência pesada e ensebada. A Garnier Fructis também indica como pré-escova ou pré-shampoo para quem tem as madeixas maiores.

As 8 ações anunciadas pela marca são: nutrição, brilho, suavidade, selagem das pontas, controle do frizz, termoproteção até 230° C, desembaraço e blindagem. Como podem ver nas fotos, o óleo é incolor (o frasco amarelo engana, rs), apenas 3 apertadas no pump do frasco são suficientes para alguém que tem cabelo médio, como eu. Eu tenho por hábito deixá-lo supercurto, mas, depois de uns 2 meses, já fica num tamanho mediano, aí uma quantidade bem pequena é mais que ideal (quando está supercurto nem passo nada, claro, rs).

Esfrego o óleo na palma das mãos e, em seguida, com os fios ainda úmidos, vou “apalpando”, dando leves apertões nas pontas, sem encostar na raiz. Aí é só pentear normalmente e esperar a secagem completa. Notei uma diferença e tanto. O melhor é que o produto não é caro — paguei módicos 19 reais numa farmácia. E ele ainda tem proteção contra raios UV. Produto bom e barato, como sempre digo, é testado e aprovado pelo BAZAR.

Um comentário:

  1. Olá,
    Achei seu blog, e gostei muito dessas dicas pois fiz uma pesquisa e postei sobre o óleo de pequi, um produto hidratante para os cabelos, no qual gostaria de convida-la a acessar. Além disso faço varios postagens sobre moda e tv.

    Abraços!


    www.trend-tudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir